Um blog sobre Itália by Ana Borralho

La Bella Italia

Itália vs Europa

Posted by ana on 30 de Abril de 2012 in Quotidiano with No Comments


Este vídeo já é velho, quem não se lembra de o ter visto à uns anos atrás? Andou a circular pelos e-mails de muita gente e também passou pelo meu, fui à procura dele e encontrei-o… não no email mas na Internet :P .

Lembro-me de o ver e pensar que em muitas das situações descritas, bem que podia lá estar a bandeira portuguesa em vez da italiana, mas só me recordava dos exemplos do trânsito e não dos outros ;) .

Do trânsito falarei num futuro post, dos outros é já a seguir :)

O primeiro exemplo é no atraso dos autocarros, na verdade praticamente todos os transportes públicos são um pouco caóticos, se param ou não no sitio certo não sei, mas que em alguns locais não existe sinalização de paragem…isso é verdade.

O segundo deixou-me um pouco baralhada…pois dá a entender que quando um candidato ganha as eleições todos o passam a apoiar mas o engraçado é que nunca falei com ninguém que confessasse ter votado no famoso Berlusconi, aliás até hoje não sei como é que ele ganhava as eleições pois parece que ninguém gosta do homem :P .

Depois vem a famosa burocracia, esta é mesmo verdade verdadinha… é incrível como pode ser pior que em Portugal…só visto :( . Papelinho daqui, papelinho dali..e ainda falta não sei o quê, e não é aqui é acolá :) .

Quantos às filas organizadas…lool. Ás vezes penso nas senhoras de mais idade que me queriam passar a frente quando ia ás compras em Portugal… mas aqui, quase toda a gente é assim…metem-se à frente com uma lata…por vezes até me apetece ganir, acho que agora já começam a saber a definição de fila, pois tenho a sensação que há uns anos atrás era mesmo tudo ao molho-e-fé-em-Deus :) .

Agora…cafés…pois é, não só há para todos os gostos…como alguns têm períodos do dia para serem tomados, arrisquem a pedir um capuccino depois da hora do almoço ;) . Não há país melhor para se beber um bom café, é muito difícil encontrar um local onde nos sirvam um menos bom, e para quem é apreciador como eu…vim para o país certo ;) . Para quem gosta de café curto, aqui em Itália não o podem pedir curto, pois arriscam-se a ter umas duas gotas no fundo da chávena :D , não é à toa que chamamos italiana ao café curto :P .

Aqui não é invulgar irem 5 pessoas tomar café e pedirem 5 cafés diferentes ao barista.

Neste vídeo quase tudo me parece verdadeiro, sim batem palmas quando o avião aterra, e são viciados em telemóveis…principalmente quando vão ao volante :P . Em relação ao ultimo caso, acho que sentem algum prazer em desrespeitar os sinais ;) .

Já no que toca ao desporto, não concordo, pelo menos aqui na zona onde vivo, vejo muita gente a correr e a andar de bicicleta, ao andar por estas estradas sinto-me sempre um carro de apoio do giro d’Italia.

Quando as colegas italianas do Bruno souberam que ele vinha para Itália, enviaram-lhe este vídeo… porque será??

 

Verbo Essere

Posted by ana on 22 de Abril de 2012 in Língua with No Comments


As línguas estrangeiras nunca foram o meu forte :P . Primeiro veio o inglês, mas só aprendi alguma coisa depois de findar a obrigatoriedade escolar, depois o francês do qual não sei nada, nem quero saber :) agora chegou o italiano -  mas neste já tenho mais algum interesse.

Mas este post não é a sobre a minha dificuldade com línguas estrangeiras, mas sobre um verbo em específico, o verbo Essere. O verbo Essere é igual ao verbo To be em Inglês, traduzido para português “ser ou estar”. Isto é o que podemos chamar, dois em um ;) . Nós os portugueses tal como os espanhóis temos dois verbos, e acho que somos bem espertos em tê-los. Ser ou estar definitivamente não é a mesma coisa!! “Eu sou coxo” não é a mesma coisa de “eu estou coxo”. Se na primeira frase nada há a fazer, na segunda algum dia, o ser manco me irá passar :) . “Eu sou parva” ou “eu estou parva” não é a mesma coisa, pois no primeiro caso, eu e os outros temos de viver com essa minha caraterística, no segundo só teremos de esperar algum tempo para que tudo volte ao normal :P . Podia passar horas a escrever exemplos, mas parece-me que ficou claro o meu ponto de vista.

Por terem só um dois em um, para conseguirem distinguir um ser de um estar, têm de arranjar outras palavras para fazer a distinção…que trabalheira :) .

Para aprenderem um pouco deixo-vos alguns tempos do verbo To be na sua versão italiana :D

Presente
Io sono
Tu sei
Egli è
Noi siamo
Voi siete
Essi sono
Imperfetto
Io ero
Tu eri
Egli era
Noi eravamo
Voi eravate
Essi erano
Futuro Semplice
Io sarò
Tu sarai
Egli sarà
Noi saremo
Voi sarete
Essi saranno

O que faz falta para animar a malta

Posted by ana on 3 de Abril de 2012 in Quotidiano with 7 Comments


 

Cozido à Portuguesa

Quando vim morar para Itália, cedo me apercebi que certa comida pura e simplesmente não a conseguia encontrar por cá. Alguns alimentos descobri mais tarde onde encontrá-los, mas outros tive que me resignar com a sua ausência e foi estranho! :-? .

A semana passada lancei um desafio ao grupo do Facebook Portugueses em Roma. Que comida comem em Portugal que aqui em Roma não encontram ou é difícil encontrar? Assim que publiquei o desafio, achei que pensariam que era masoquista por fazer tal pergunta, mas bastaram alguns minutos para começarem a chover comentários e umas horas mais tarde estávamos todos cheios de fome e de saudades daquilo que não tínhamos.

Se por um lado estou a falar de Itália, com uma dieta parecida com a nossa, por outro lado a comunidade portuguesa é quase nula, fazendo com que locais de venda de produtos portugueses sejam uma miragem.

O primeiro a ser referenciado foi o pastel de Belém (ou pastel de nata na sua variante comum), mas esse é demasiado óbvio :) , o segundo a morcela e o terceiro caldo verde. Pois é, o caldo verde foi das primeiras coisas que senti falta, para fazer caldo verde é preciso haver couve galega, que aqui em Roma não há… e esta bela couve também nos dá aqueles grelos que eu tanto adoro, com alheiras então…pois estas também não :P .

Os enchidos foram os mais mencionados, entre eles a alheira, chouriço de sangue, farinheira, linguiça e até o chouriço de carne, este último existe mas bem diferente do nosso :( . Os italianos são mais dedicados aos salames, fiambres e presuntos e similares, que há em grande variedade.

Enchidos

Os croquetes e os rissóis também foram lembrados, não os podemos comprar já feitos, mas podemos confeciona-los em casa :) – tentamos fazer uns croquetes mas não saíram muito bem :P

Houve quem falasse que não haviam coentros, mas não é verdade, é difícil encontrar mas encontram-se ;) em Italiano são coriandolo ou cilantro.

As bebidas também não foram esquecidas, sente-se a falta do bom do Beirão, do Moscatel, da Ginginha e até da Superbook. Eu pessoalmente sinto mais falta do vinho verde…hehehe. Lembro-me sempre da canção do emigrante:

Vamos brindar com vinho verde
que é do meu Portugal,
e o vinho verde me fará recordar,
a aldeia branca que deixei atrás do mar.

Se tudo o que referenciei anteriormente até tem uma certa lógica não haver por terras dos Romanos – produtos típicos Portugueses – há uma que ainda não percebi o porquê da sua inexistência… Donuts :( Não existem por cá, mas quando chego a Portugal tenho sempre uma caixa na bancada da minha cozinha, acabadinhos de comprar pela minha querida mãe :)

Uma coisa é verdade, o meu grupinho de emigrantes é um pouco especial, pois damo-nos ao luxo de visitar Portugal várias vezes ao ano, e vir com a mala cheia das iguarias de que tanto gostamos e sentimos falta ;)